O preconceito existe e está bem perto de cada um de nós. Vivemos em uma sociedade onde há separação de pessoas, com o ser humano sendo valorizado pelo que tem, por sua aparência, sua etnia, independente de sua cor, raça, caráter e o que possui.

Esses conceitos acabam esbarrando na intolerância de nós, seres humanos. Não respeitamos o direito de ir e vir de outras pessoas e acabamos fazendo uma análise antecipada sem ao menos conhecer ou saber o que elas realmente são ou o que significam em nossa sociedade.

Como cidadãos de bem, temos que ser tolerantes, não vivemos isolados no mundo. E todos aqueles marginalizados na sociedade como os índios, negros, pobres, velhos e outros, jamais poderiam ser discriminados e sim viverem em paz, sendo aceitos e valorizados em qualquer comunidade em que vivam.

Não vamos fingir que o preconceito não aflora em nossa pele, seríamos hipócritas se disséssemos que não, o preconceito existe. Por que tanta discriminação se fazemos parte do mesmo universo, onde todos nós temos direitos iguais?

Somos intolerantes e capazes de prejudicar pessoas pelo simples fato de sermos egoístas. Tomamos atitudes que não condizem com o que pregamos e tentamos passar para os outros mesmo sabendo que nossos atos prejudicam pessoas que vivem marcadas pelo preconceito. Há de se parar com essa hipocrisia de que o mundo não é preconceituoso, estamos enganando a nós mesmos.

Temos que lutar para que se amenize a cada dia e que consigamos plantar uma pequena semente em cada coração, com mudanças e reabrindo as discussões até mesmo no convívio familiar, mostrando, a todos, que um país preconceituoso é um país sem instrução, sem educação e principalmente sem amor ao próximo.

 

Jornalista: Agnaldo Moreira

 

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *